Arquivo | dezembro 2015

Look e dicas de Ouro Preto, Minas Gerais

Sabe aquelas cidadezinhas gostosas para se perder no tempo, caminhar sossegado por ladeiras, admirar as casas coloridas e ainda reviver parte da história do Brasil?! Pois em Ouro Preto é assim: você viaja em cada linha colonial dos antigos casarios, se encanta com o ar bucólico que paira sobre as colinas verdes e contrastam com os tons intensos das igrejas, e suspira com o aroma de comida caseira vinda de seus restaurantes típicos mineirinhos.

Tivemos o prazer de desfrutar deste preservado município (fundado em 1711 por bandeirantes) quando fomos a um casamento em Minas Gerais. Chegamos a noite e jantamos no elegante Bené da Flauta, onde escolhemos pratos e doces locais de babar – super recomendo! Depois descansamos no hotel Luxor, uma das tantas pousadas charmosas que no passado serviram de casarios de senhores e escravos – a sala de café da manhã fica no porão de pedras, no qual dormiam os escravos no período colonial.

No dia seguinte conhecemos alguns pontos turísticos e históricos, como as igrejas (de São Francisco de Assis, Nossa Senhora do Pilar e Nossa Senhora do Rosário). Olhamos atentamente a exposição no Museu da Incomfidência, no coração da cidade (Praça Tiradentes), onde é apresentado o movimento pela independência de Minas Gerais e um rico painel da sociedade e cultura no período do ciclo do ouro e diamantes, no século 18. Também aproveitamos para admirar o artesanato local na Feira do Largo de Coimbra, onde se vendem peças decorativas de pedra sabão, e visitar as lojas de pedras preciosas e semi-preciosas.

Para finalizar, almoçamos em um restaurante com bufet típico e dirigimos até Conselheiro Lafayete, onde teríamos o casamento, pela belíssima Estrada Real, passando por Ouro Branco. Mas confesso que fiquei com uma gostinho de “quero ver mais” em Ouro Preto, que com certeza merece mais um tour, já que não conseguimos ver tudo. Em uma próxima poderemos andar de Maria Fumaça, visitar a mina de Chico Rei e os diversos museus da cidade. Vale cada segundinho!! Fica a dica!

12346789101112131415161718192021222324252626a272829303132333435

O casamento dos sonhos de minha irmã

Imagine um casamento de cinema, com os detalhes mais elegantes possíveis e a alegria estampada em todos os rostos. Foi assim a festa que celebrou a união da minha irmã, Eloísa, com o carioca Gustavo, na noite do último sábado (5). Na belíssima Catedral São João Batista, decorada com rosas e cristais, violinos deram o tom romântico para a entrada emocionante da noiva, reluzente em um vestido da grife espanhola Pronovias, comprado na maison Idea Sposa, em Belo Horizonte (MG).

Na saída da igreja, um “teto de aço”, composto de espadas dos colegas militares de Eloísa, surpreenderam aos convidados, que também se encantaram com o show de fogos de artifícios e os sparkles nas mãos dos padrinhos. Enquanto isso, no salão nobre do Águas Claras um jantar incrível era preparado: canapés, bufet de carnes, massas, saladas e frutos do mar, um banquete de sobremesas e uma mesa de doces, macarrons, bem-casados, bolo, café e licores abriram a noite. Mais tarde, a tradicional combinação de cuca com linguiça, chope e bandinha ao vivo lembraram as raízes alemãs, enquanto em outro momento um acordeonista deu uma mostra da cultura gaúcha, tocando com a banda Voga.

Antes mesmo do baile começar, familiares e amigos vindos de todo o Brasil (Rio, Brasília, Florianópolis, Porto Alegre, Piauí, Maranhão, etc) já ensaiaram os primeiros passos ao som de samba e bossa nova de Edinho Nascimento. Mas o agito mesmo começou depois do bolero coreografado pelos recém-casados, após o brinde, fotos nas televisões e algumas palavras ao microfone. Eu também aproveitei o momento para homenageá-los com a música Wave, de Tom Jobim. E estava aberta a festa, que só terminou quase 6 horas da manhã do domingo, com muita música – e sapatilhas para as mulheres descansarem os pés!-, alegria e elegância, uma noite perfeita, memorável! A decoração em dourado e flores laranjas também foi um show a parte, e a cabine de fotos um dos atrativos de sucesso.

PS: meu look foi criação própria, confeccionada por Angelica Pick Spall. O penteado clássico foi obra de Beth Ferreira, da Cabelos e Arte, e a make assinada por Felipe Fagundes, também da Cabelos e Arte.

1245678912131415161819a2020b21222325262728

125678

9

11

1213.JPG

1414a14b14c15161718192021222323a242526

 

Curso de automaquiagem com Felipe Fagundes

Quem disse que não somos capazes de fazer aquela maquiagem incrível em casa? O make-up artist Felipe Fagundes demonstrou na prática, diante de um grupo de alunas, que isso é possível, sim! O profissional (um querido, aliás!) ministrou na noite de quarta-feira (2) um workshop de automaquiagem na Cabelos e Arte, em Santa Cruz, ensinando truques fáceis para o dia-a-dia e festa.

O encontro estava superanimado, e as meninas colocaram a “mão na massa” mesmo: cada uma levou seus pincéis e necessaire de produtos e, diante do espelho, praticaram os ensinamentos, supervisionadas por Felipe. Ele mostrou como se usa o corretivo, base, pó translúcido, sombras e batom, além de frisar o que deve ser evitado em cada tipo de rosto.

Para mim, o ponto alto foi a “camuflagem”, que ilumina certos locais do rosto, neutraliza imperfeições e escurece outros, a fim de criar uma pele de diva. Também a mistura de três tons diferentes de sombras, a elaboração de um olhar bem delineado e de uma sobrancelha harmônica. O evento foi um sucesso, e, no final, as alunas saíram incrivelmente maquiadas por elas mesmas! Que tal?! Ah, e Felipe já avisou que fará mais cursos, já que a procura foi grande!

1231263a47899a1011

131416