Arquivo | outubro 2015

Look e festa: casamento Lucia e Astor em Sta Cruz

No fim de semana participei de um casamento muito especial, de noivos com uma história linda de vida: Lucia Seolin Ghidini e Astor Eisenkremer. O casal maduro encontrou no amor a superação para perdas importantes, e uniu suas famílias de uma forma emocionante e exemplar. Depois do “sim” na Catedral São João Batista, em Santa Cruz, a festa seguiu em alto estilo na AABB, com muitas homenagens, brincadeiras, emoção e alegria. A animação foi até altas horas da madrugada, com pista cheia, docinhos, batatinhas smiles, coreografias divertidas, sandálias Havaianas para descansar a beleza e um clima familiar descontraído. O casal e os filhos estão de parabéns por este momento tão bonito, e merecem toda a felicidade do mundo.

Para curtir esta data, apostei em uma produção clássica, com um penteado ao estilo romano, elaborado pela Beth, da Cabelos e Arte. (Ameiiii, me senti poderosa!!! hehe). O vestido, todo de renda e nesgas em seda, eu havia comprado em São Paulo, mas teve um toque personalizado da designer Katia Hee Mees. E é claro que registrei toda esta produção e a festa para mostrar para você. Afinal, quem não gosta de um casamento e de todo o glamour que ele envolve, né?! Veja os cliques:

123456789101112131414a1516171819202122232424a252627282930

 

 

 

Trajes típicos da Alemanha para a Oktoberfest

Em clima de Oktoberfest pelo mundo (em Munique, Blumenau, Santa Cruz do Sul e Igrejinha), resgato neste post alguns cliques que fiz na capital da Baviera, na última viagem para a Alemanha, em dezembro. As roupas típicas, compostas de saia, colete com amarrações frontais, avental e camisa, apresentam as cores e tecidos variados e dominam algumas vitrines da cidade em qualquer época do ano. Os trajes masculinos e infantis também são bastante usados, até mesmo fora das épocas festivas. Além de cliques inspiradores de looks nas vitrines, aproveitei para fotografar o chope, os pratos locais que se difundiram pelas terras de colonização alemã (como batata, linguiças e pretzel) e a alegria de choperias famosas como a Hofbräuhaus.

Curiosidade: A Oktobefest é um festival de cerveja criado pelo rei bávaro Ludwig I para celebrar o seu casamento em 1810. É também uma uma feira de produtos e diversões celebrada em Munique (München), no estado da Baviera (Bayern), no sul da Alemanha, e disseminada por vários lugares do mundo. A Oktoberfest é frequentada anualmente por seis milhões de visitantes de todo o mundo e se inicia desde 1872 sempre no sábado depois do 15 de Setembro com a tradicional cerimonia de abertura “O’zapft is”. Termina duas semanas mais tarde, no primeiro domingo de Outubro – daí o nome Oktoberfest (em alemão, “Oktober” significa outubro, “Fest”, festa ou festival, literalmente “Festa de Outubro“). Em Santa Cruz do Sul ela acontece desde 1984.

SONY DSC

IMG_6221IMG_6222IMG_6225IMG_6223IMG_6226IMG_6229IMG_6230IMG_6231IMG_6232IMG_6233IMG_6234IMG_6235IMG_6236IMG_6360

SONY DSC

SONY DSC

SONY DSC

SONY DSC

SONY DSC

SONY DSC

IMG_6298IMG_6581

SONY DSC

SONY DSC

IMG_6336IMG_6339IMG_6301

Verona, última cidade do tour pela Itália

Encerrando o tour pela Itália, conhecemos Verona, famosa por ter sido o palco do trágico amor entre Romeu e Julieta, imortalizado em palavras por Willian Shakespeare – dizem que o romance tem um fundo de verdade, e teria ocorrido no começo do século 14. Verídica ou não, a história atrai milhares de turistas à cidade, que realmente exala paixão em todas suas ruelas e praças (é de impressionar a beleza do lugar, parece que estamos em um filme de romance!!!). Verona encanta: pela sua arquitetura; pelas atrações peculiares como a varanda onde Julieta ouvia juras de Romeu; pelos túmulos medievais das famílias poderosas, expostos em plena via pública; pelos restaurantes deliciosos, pelas lojas elegantes; pelas pontes e um imponente castelo.

Na Piazza Brà está uma das atrações mais imponentes, a Arena. Trata-se de um anfiteatro do ano 30 a.C. que é terceiro maior do mundo e está mais bem conservado do que o Coliseu. Próximo dalí começa a Via Manzini, cheia de lojas de grifes internacionais. Dela, chegaremos na Piazza delle Erbe, coração da cidade, próxima de outra praça de destaque, a Piazza dei Signori. Mas é na Casa de Julieta, na Via Capello 23 que se concentra o maior número de turistas (grupos inteiros de “chinguilingues” tirando selfies!). Todo mundo quer foto com o balcão de Julieta, ou pousar passando a mão o seio esquerdo de sua estátua, pois dizem que este gesto traz sorte no amor – na dúvida, eu tentei! hahaha.

Outro momento “interativo” é escrever seu nome e do seu amor em uma das paredes do corredor de acesso ao pátio de Julieta. Você pode ainda visitar um suposto túmulo da personagem no Monastério de San Francesco al Corso (Via del Pontiere 35) e, na igreja ao lado, o casal teria se casado. Vale também conhecer a Torre dei Lambertini – onde estão estes túmulos que comentei, da família Scaligeri, que governaram a cidade entre 1260 e 1387. Por fim, conheça o Castelvecchio, a Ponte Scaligero e o rio Adige. Fizemos tudo isso em um dia e meio, o que foi suficiente, já que tudo se concentra em poucos atrativos. Como look, no primeiro dia usei calça preta em 3D + cropped + um colar lindo da Vie Collection (www.viecollection.com.br) + bolsa Valentino que havia comprado em Roma + anabela preto e branco (também de Roma). Já no segundo, um conjuntinho de short e blazer estampados. Veja meus cliques:

 

 

1234567891011121314151617192021222324252627292830313233343536373938